Erros mais cometidos no gerenciamento financeiro

Um bom gerenciamento financeiro é essencial para o crescimento de um negócio e pode ser um fator-chave para determinar o seu sucesso ou o fracasso. 

Todos os objetivos do negócio passam por essa ferramenta vital que, se usada corretamente, fundamenta a tomada de decisões e transmite segurança a todas as áreas funcionais. 

No entanto, se as finanças forem mal administradas, os efeitos podem ser desastrosos.

Quanto a pandemia impactou nas finanças empresariais?

Um estudo foi realizado pela UNICAMP de junho a agosto deste ano e foram entrevistadas 2.500 pessoas de todo o país. O nível de confiança é de 95%, com uma margem de erro de 2 pontos percentuais. 

Cerca de 86% responderam que suas vidas financeiras foram gravemente afetadas, já 8% dos participantes disseram que suas finanças foram ligeiramente afetadas durante a pandemia.

Como resultado, a proporção de entrevistados que sentiu que houve um impacto negativo em suas finanças durante esse período foi de 94%.

Quais os erros mais cometidos na gestão de finanças?

1. Confundir finanças empresariais com finanças pessoais

Este é um erro comum, especialmente em pequenas empresas e empresas individuais. Imagine que, ao final de uma semana de trabalho, todo o dinheiro ganho seja colocado em uma gaveta e a conta de luz seja paga com ele. 

Quanto você tem? Quanto falta para cumprir os compromissos? No final do mês, quanto de  lucro a empresa obteve e qual o salário que você receberá? Confundir as finanças da empresa com as finanças pessoais pode tornar as coisas muito confusas e levar a informações inconsistentes.

2. Não projetar o fluxo de caixa

Além das despesas de hoje e do que terá amanhã, também é importante prever os compromissos que você terá que pagar nos próximos meses e a receita que virá nesse período. 

Dessa forma, pode-se fazer um planejamento de longo prazo e também uma comparação entre o que você projetou e o que foi realmente realizado, acompanhado de uma análise que mostra por que as coisas estão acontecendo, sendo elas planejadas ou não.

3. Não ter controle de estoque

O estoque da empresa deve ser sempre registrado e atualizado com base nas saídas e  compras realizadas. Calcular a quantidade ideal de estoque para minimizar os custos de estoque e otimizar as compras para obter descontos, também são ótimas estratégias para melhorar suas finanças. 

Abrindo mão do controle de estoque, o negócio fica à mercê do destino e pode ocorrer altos custos de emergência ou mercadorias sendo armazenadas por muito tempo, que se tornam obsoletas.

4. Não ter conhecimento sobre o rendimento operacional da empresa

Saber a renda mensal do seu negócio é fundamental para um bom gerenciamento. Ao saber quanto ganhou nos últimos tempos, de onde veio esse ganho, quanto saiu da empresa e para onde esse dinheiro foi, você poderá analisar que alguns meses foram melhores que outros e, dessa forma, conseguirá reduzir despesas desnecessárias. 

Essas informações podem ser obtidas na Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) –  ferramenta contábil de fácil utilização.

5. Não elaborar um plano financeiro

Somente com base em um planejamento prévio, a estimativa pode ser comparada com aquela feita pela empresa. 

Administrar uma empresa sem planos é como navegar sem direção: um dia ou outro você se perderá. E às vezes, quando você encontrar o caminho de volta, pode ser tarde demais.

A importância de um contador durante a crise

Contabilidade em tempos de crise – como a consultoria especializada pode ajudar sua empresa em tempos difíceis. 

Graças à contabilidade, é possível prever cenários, planejar ações e melhorar os mais diversos processos organizacionais com base nas informações fornecidas pela própria empresa.

Os contadores lidam com as transações financeiras de uma empresa, gerenciam seus ativos e cumprem todas as obrigações fiscais e financeiras. 

Diante disso, a importância da contabilidade em tempos de crise começa a ficar evidente, pois é um dos pontos mais importantes para a manutenção da saúde financeira de uma organização. 

Ao analisar as realidades contábeis, fica mais fácil encontrar as melhores formas de executar o plano empresarial em curto, médio e longo prazo. A contabilidade garante o equilíbrio econômico da empresa. 

E uma das formas de fazer isso é por meio do planejamento financeiro e contábil, ao lado de diversas análises e projeções que vão nortear a tomada de decisões em tempos de crise.

Como a consultoria de contabilidade online pode ajudar a sua empresa durante a crise?

A contabilidade online é uma maneira pela qual as empresas podem acessar essa categoria de consultoria remotamente. 

Todas as interações com os contadores e troca de informações contábeis são feitas por meio de uma plataforma virtual, opção mais vantajosa do ponto de vista econômico, principalmente para empresas que enfrentam dificuldades financeiras.

Essa é uma modalidade acessível para todos os empreendedores, a qual fornece serviços como: diagnóstico organizacional, planejamento tributário e financeiro, orientações sobre pedidos de crédito, orientações sobre questões trabalhistas, entre outros perfis de assessoria financeira empresarial. 

Por fim, vale dizer que uma orientação financeira e um contador ajudam até no processo de tomada de decisões. 

ATENDIMENTO
(21) 3433 7949
WHATSAPP
(21) 97666 2098
E-MAIL
clique aqui
Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento.