QUANTO CUSTA UM FUNCIONÁRIO
Imagem do vídeo "Quanto custa um funcionário" postado no canal do YouTube da Copiloto Contabilidade.

Oi, eu sou o Comandante Amilton. E vou estar contando um pouco da história de como eu descobri quanto custa um funcionário para minha empresa. 

Comecei meu negócio aos poucos. Como era um negócio muito pequeno, no início eu conseguia dar conta de tudo, desde a parte operacional, das vendas, até a parte administrativa. Porém, conforme a empresa foi crescendo, meu tempo começou a diminuir. Cheguei a conclusão de que se eu não delegasse as funções mais básicas, acabaria não conseguindo avançar. 

A primeira coisa que passou pela minha cabeça foi: “preciso contratar um funcionário”. Falei com o pessoal da Copiloto Contabilidade e eles me ajudaram a entender que além do valor do salário em si, há diversos outros custos para a empresa ter um funcionário. E também, eles me explicaram os cuidados que eu, como patrão de primeira viagem, deveria ter. 

Bom, para ficar mais fácil de explicar, vou separar por tópicos tudo o que eu aprendi com a Copiloto

  • Quanto custa um funcionário para a empresa
  • Em qual regime tributário o funcionário fica mais barato
  • Quais cuidados um patrão de primeira viagem precisa ter

Quanto custa um funcionário para a empresa?

Aprendi que a resposta para essa pergunta é: depende de vários fatores. Porque o resultado pode variar conforme o sindicato de cada área, classe do trabalhador, regime tributário… Além do salário em si, para manter o funcionário paga-se 13º, férias, INSS, SAT, vale alimentação, vale transporte, FGTS, salário-educação, INCRA/SENAI/SESI/SEBRAE, DSR e talvez outras contribuições e benefícios. É possível que o custo total do funcionário chegue a ser até 3 vezes maior que o salário acordado. 

A Copiloto me passou um exemplo que contemplava três tipos diferentes de regime tributário: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Logo abaixo estou colocando o exemplo que eles me deram.

Supondo que você esteja contratando um funcionário que terá um salário mínimo no valor de R$ 1.045,00.

Vamos fixar o valor da passagem em R$ 4,00. Ida e volta R$ 8,00. Trabalha-se 22 dias no mês. Total de R$ 176,00 por mês. É permitido descontar 6% desse valor do pagamento do funcionário, então, considera-se R$ 165,44.

O vale alimentação tem o valor mínimo e taxa de desconto definido pelo sindicato. Mas vamos supor que o valor seja de R$ 18,00 por dia. Total de R$ 396,00

Custo do Funcionário no Simples Nacional

Caso a empresa esteja enquadrada no Simples Nacional, o cálculo seria:

Salário + transporte + alimentação = R$ 1.606,44

13º Salário (provisão)1.045,00/12R$ 87,08
FGTS 13º8,00%R$ 6,97
Férias11,11%R$ 116,10
FGTS Férias8,00%R$ 9,29
FGTS mensal8%R$ 83,60
DSR 7,93%R$ 82,87
Aviso prévio 1/12 (provisão)8,33%R$ 87,08
FGTS Aviso prévio 1/12 (provisão)8,00%R$ 6,97
Multa 1/2 (provisão)2,00%
R$ 20,90
Total do custo do funcionárioR$ 2.107,30

Nesse caso é possível perceber que o valor de custo é basicamente o dobro do salário.

Vale ressaltar que os itens que estão destacados com “provisão”, são valores que devem ser pagos anualmente. Mas, para compor o custo mensal, foram divididos por 12.

É importante saber que essas porcentagens são sempre calculadas em cima da remuneração do funcionário. Por esse motivo, se tiver horas extras, bonificações e etc, essas porcentagens seriam calculadas em cima de R$ 1045,00 acrescidos do restante.

Custo do Funcionário no Lucro Presumido e Lucro Real

O cálculo para empresas de Lucro Presumido e Lucro Real é bem parecido com o do Simples Nacional. A diferença é que nesses regimes há algumas obrigações a mais, que são: INCRA/SEBRAE, SENAI e SESI, Salário-educação, SAT, INSS 20%.

Considerando os mesmos valores de salário base, vale transporte e vale alimentação do exemplo do Simples Nacional, o cálculo seria:

Salário + transporte + alimentação = R$ 1.606,44

FGTS 13º8,00%R$ 6,97
Férias11,11%R$ 116,10
FGTS Férias8,00%R$ 9,29
INSS20%R$ 209,00
SAT (de 1 a 3%)3,00%R$ 31,35
Salário-educação 2,50%R$ 26,13
INCRA/SENAI/SESI/SEBRAE3,30% a 5,00%R$ 34,49
FGTS mensal8,00%R$ 83,60
Aviso prévio 1/12 (provisão)8,33%R$ 87,08
FGTS Aviso prévio 1/12 (provisão)8,00%R$ 6,97
Multa 1/2 (provisão)2,00%R$ 20,90
DSR 7,93%R$ 82,87
Total do custo do funcionárioR$ 2.408,26

Em qual regime tributário o funcionário fica mais barato?

Como podemos perceber agora temos a resposta de quanto custa um funcionário para empresa. Por minha empresa estar enquadrada no Simples Nacional, isso me possibilitou ter um custo menor com a contratação de um funcionário. Isso é devido ao fato de que no Simples a empresa é isenta de alguns impostos e contribuições pagos no Presumido e no Real.

Logo depois dessa nossa conversa, o pessoal da Copiloto decidiu preparar alguns materiais para ajudar mais pessoas que estão com essa mesma dúvida. 

Eles fizeram um vídeo no YouTube  e prepararam uma planilha calculadora do custo do funcionário.

Capa do vídeo "Como utilizar a planilha Quanto custa um funcionário" postado no canal do YouTube da Copiloto Contabilidade.
Vídeo “Como utilizar a planilha Quanto custa um funcionário” postado no canal do YouTube da Copiloto Contabilidade.

A planilha é bem fácil de se usar, e inclusive, tem um vídeo explicando os detalhes dela.

Mas de qualquer forma, eu vou fazer algumas observações que acho válidas.

Tente colocar o máximo de informações na planilha. Principalmente na parte de benefícios. Os impostos e contribuições já estão automatizados. Mas caso você vá fornecer um plano de saúde ou algo do tipo ao funcionário, coloque na planilha para que o resultado seja o mais próximo possível da realidade. 

Ilustração das colunas de benefícios a serem preenchidas na planilha de custo do funcionário.
Destaque das colunas de benefícios a serem preenchidas na planilha de custo do funcionário.

Quais cuidados um patrão de primeira viagem precisa ter?

É sempre indispensável seguir rigorosamente as regras da CLT. Sempre consulte seu contador antes de tomar qualquer decisão quando o assunto for funcionários. É muito importante que todo tipo de benefício, hora extra, bonificação e etc sejam registrados na folha de pagamento. Isso vai aumentar o valor dos impostos, porém vai te livrar de muita dor de cabeça. Conversando com o Rodrigo da Copiloto Contabilidade ele me contou diversas histórias de patrões que perderam processos trabalhistas por não seguirem as regras. Então, em nome da segurança do seu negócio e do seu caixa, eu gostaria de dizer que fazer o certo é mais barato do que ser pego fazendo algo fora das regras.

Não fique com dúvidas. Baixe a planilha calculadora do custo do funcionário e simule os custos da contratação. Não se esqueça de consultar um contador, que é o profissional mais indicado para te ajudar com essas demandas. Ou melhor, consulte a Copiloto Contabilidade.

ATENDIMENTO
(21) 3433 7949
WHATSAPP
(21) 97666 2098
E-MAIL
clique aqui
Este site faz uso de cookies para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos sites, você concorda com tal monitoramento.